terça-feira, março 25, 2008

Convento das Bernardas - Tavira

O futuro do Convento das Bernardas (Tavira)



descobri o vídeo no blog aguasfurtadas.wordpress.com e curti!

Só pra referir que este edifício fica no inicio ou no final da minha rua... depende é de que lado da rua chamamos inicio ou de qual das duas ruas que por ali passam xD

É pena que a obra esteja parada à demasiado tempo, segundo sempre ouvi dizer devido à fachada que aparece logo aí ao inicio da apresentação. Aquela porta sempre esteve à vista de quem quis apreciar, dela seguía um corredor até um portão, e esse corredor separava um mini mercado e o antigo clube de ciclismo que ali ficavam antes no inicio das obras, foram demolidos e diz-se que a obra parou porque alguém reparou na fachada daquela porta... e assim se perdem uns euros e se atrasa o desenvolvimento de uma bela cidade!

cumprimentos

5 comentários:

Traquinas disse...

Bem, a porta é histórica e eu sou a favor da preservação do património. A questão é que as soluções para o caso do Convento das Bernardas e mesmo para o Convento da Graça que agora é pousada de Portugal demoram sempre demasiado tempo a chegar.
Quanto mais deixarmos degradar os edifícios, mais dinheiro se gasta na recuperação.
Outro problema é quando as coisas pertencem a privados que pedem exorbitâncias por prédios que estão a cair de velhos...e isso acontece tanto na nossa cidade...

Jane disse...

Também sou a favor da preservação do património - embora sou estrangeira - e particularmente quando vi uma representação desse condomínio que é o destino do convento. Na minha opinião é muito feio e ordinário. A ruina vale mais!

nina disse...

Vai ficar giro.Mas se tivessem projectado um museu de tavira, um teatro, uma coisa q todos os tavirenses podessem usufruir, e nao mais um condominio para gente rica. Nao bastou o Convento da Graça, e o Arraial. dois simbolos da cidade recuperados e logo a seguir estragados. Nunca poderemos viajar no tempo e ver realmente qual as histórias q todas estas paredes nos tem para contar.......

Teresa disse...

As grandes massas edificadas que são os conventos e mosteiros, inconfundíveis na nossa paisagem urbana,ficam muito desvirtuadas com intervenções como esta. Perde-se completamente a ideia do que foi o edifício: falta de hierarquização dos espaços, os vãos desalinhados... No Convento das Bernardas de Lisboa isso foi respeitado. E não é pousada, tem equipamentos e habitação.

Anónimo disse...

Aprendi muito